Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

Ídolos

esta notícia não tem nada, mas absolutamente nada, a ver com este excerto.

 

Left to themselves or led by their tribunes the masses never established anything. They have their face turned backwards; no tradition is formed among them; no orderly spirit, no idea which acquires the force of law. Of politics they understand nothing except the element of intrigue; of the art of governing, nothing except prodigality and force; of justice, nothing but mere indictment; of liberty, nothing but the ability to set up idols which are smashed the next morning. The advent of democracy starts an era of retrogression which will ensure the death of the nation and the State . . . .
ProudhonDu principe de federation
publicado por Manuel Pinto de Rezende às 02:37
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Gonçalo Dorotea Cevada a 31 de Janeiro de 2012 às 03:23
Manel, estás a tornar-te um perigoso social anarquista...


De Manuel Pinto de Rezende a 31 de Janeiro de 2012 às 14:38
Diz-se Rústico Radical.


De Afonso Reis Cabral a 31 de Janeiro de 2012 às 09:59
A citação pressupõe que o contrário da democracia não levaria o povo «a uma era de regressão que assegurasse a morte da nação e do Estado», o que é absolutamente mentira. Não preciso de apresentar exemplos, todos os conhecem. Noutras condições, imagina o que faria a Alemanha (não é preciso imaginar, já o fez e essa memória até está explícita na notícia). Portanto, neste caso - e embora de facto seja grave a proposta apresentada - é apenas a democracia que está a conter os ânimos, por assim dizer. Felizmente.


De Manuel Pinto de Rezende a 31 de Janeiro de 2012 às 14:37
O facto de regimes não-democráticos terem levado os respectivos países a situações de crise interna e externa não implica que fossem motivados pela morte da nação e do Estado. Além de que é preciso ver até que ponto os totalitarismos europeus (o alemão e o russo) não partiram de medidas democráticas e foram inspirados pela ideia democrática de decisão maioritária e igualitária. Ainda assim, assistimos ao fim da Nação e do Estado na dita notícia - a absorção de funções por um supra-Estado desvinculado de laços históricos, sociais, políticos, com as pessoas em quem incidem as suas medidas. Proudhon estava certo - quer através das democracias totalitárias (nazismo, comunismo) quer através das democracias liberais (UE, USA) assistimos à quebra do Estado e da Nação enquanto unidades orgânicas e complementares entre si. Tanto o Estado como a Nação são governados independentemente por órgãos intermediários ou estranhos ao corpo político constitucional.


Comentar post

“Os bajuladores são honrados e os homens de bem sujeitados. O mesmo arbítrio reina nos decretos do povo e nas ordens dos tiranos. Trata-se dos mesmos costumes. O que fazem os bajuladores da corte junto a estes, fazem os demagogos junto ao povo.”, Aristóteles.
democraciadasfalacias@sapo.pt

.Gente falaciosa

 

.Últimos decretos

. Empreendedorismo jovem

. A web de hoje e a web de ...

. Que ando eu a fazer?

. Para quando o capitalismo...

. Artur Gandra manda pensar

. O queixume.

. Para que a Democracia não...

. The Great Pretender

. Mais uma falácia da democ...

. O verdadeiro Serviço Públ...

.Últimos comentários

Putz! Salariões, hein?Muito mais altos do que na E...
Este artigo é pura ignorância. Dar aulas é uma peq...
Uma coisa que os acordistas não sabem (ou não quer...
Lamento tanta asneira e desconhecimento... o que p...
É pena tanta ignorância e demagogia ... O autor de...
D.Cecília peço desculpa mas não concordo consigo. ...
Olá! Sou brasileiro e, até então, contra ao Acordo...
Estive a reler o artigo que originou esses folheto...
http://www.facebook.com/groups/367844474926/?fref=...
Razão n.º 1 – O novo acordo ortográfico NÃO promov...

.Mais comentados

.Pastas

. todas as tags

.Arquivo

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Ligações